Atualmente não sabemos o suficiente sobre a doença de Parkinson. Ainda estamos longe de compreender a relação entre os diferentes sintomas e ainda é um mistério o facto de tantas pessoas serem afetadas e outras não. Além disso, a progressão da doença, seja lenta ou rápida, não pode ser prevista no momento. Uma vez que as causas da doença de Parkinson ainda são desconhecidas, são necessários novos projetos de investigação que nos tragam novas formas de prevenção, diagnóstico e tratamento.

A equipa de investigação NCER-PD [National Centre of Excellence in Research on Parkinson’s disease (Centro Nacional de Excelência de Investigação na Doença de Parkinson)], num esforço conjunto com diversos parceiros nacionais e internacionais, definiu o objetivo contínuo de contribuir de forma importante para a investigação da doença de Parkinson no Luxemburgo.

A fim de decifrar as causas da doença e como a doença se desenvolve, é importante que os doentes com doença de Parkinson, assim como voluntários saudáveis, participem em projetos de investigação e ensaios clínicos. A essência de um projeto de investigação consiste em comparar os resultados clínicos e as análises laboratoriais específicas (por exemplo substâncias metabólicas ou informações genéticas) de doentes e voluntários saudáveis. As diferenças nas duas categorias podem revelar informações importantes que podem levar à descoberta de padrões de doença (biomarcadores). Esta descoberta pode então levar ao desenvolvimento de novos exames e abordagens terapêuticas que podem melhorar as atuais opções de tratamento. A valiosa contribuição de doentes e voluntários saudáveis é, por conseguinte, muito importante no avanço ou compreensão da doença.